CIRURGIA REFRATIVA

 

A Cirurgia Refrativa é indicada para a correção dos principais problemas refrativos que afetam a saúde ocular, como a miopia, o astigmatismo, a hipermetropia e alguns casos de presbiopia. O procedimento é realizado com tecnologia a Laser, com e sem corte.

Tipos de cirurgia refrativa

Ceratotomia radial: foi a primeira técnica desenvolvida para modificar a curvatura corneana e, assim, corrigir o defeito refrativo. Nesta técnica, utilizava-se um bisturi de diamante para confeccionar incisões na córnea e alterar sua topografia. Desde 1983, com o surgimento de um laser capaz de realizar com mais precisão a cirurgia, essa técnica acabou obsoleta.

PRK (Photorefractive keratectomy): a técnica Fotorefrativa é utilizada na correção de pequenos graus de miopia, astigmatismo e hipermetropia . Nesta técnica, o cirurgião programa o laser para vaporizar as camadas superficiais do tecido corneano. A recuperação dura aproximadamente de 3 a 4 dias (tempo de cicatrização da córnea).

LASIK (Laser Assisted in situ Keratomileusis): nesta técnica o laser é aplicado na superfície corneana mais interna através da confecção de um flap (uma tampa) na córnea. A decisão entre a técnica de PRK ou LASIK caberá ao médico, já que cada técnica tem sua indicação adequada.

Cirurgia Refrativa Personalizada: nesta técnica, alem da correção do grau, corrige-se também as aberrações de alta ordem da córnea, sendo possível melhorar a qualidade da visão, em alguns casos, pela correção de algumas deformidades corneanas. Na cirurgia personalizada, a correção é feita sob medida, possibilitando visão igual ou superior a apresentada com a correção de óculos.

Indicações e Contraindicações da Cirurgia Refrativa Geralmente, a cirurgia é indicada a partir dos 18 anos, quando é esperada a estabilização do grau. Para sua indicação, torna-se necessária a avaliação oftalmológica criteriosa, levando-se em conta a topografia e espessura da córnea e tomografia da córnea, o grau apresentado, doenças associadas, entre outros fatores.

Algumas das contraindicações são: Ceratocone (abaulamento corneano de caráter genético); Doenças oculares em atividade, como as conjuntivites, blefarites, úlceras corneanas, entre outras.

Riscos da Cirurgia

Como qualquer procedimento cirúrgico, a refrativa apresenta risco de infecção (muito pequeno), bem como não correção total do grau e ectasia. O sucesso cirúrgico é dependente não somente da capacitação médica e da aparelhagem, mas principalmente da criteriosa indicação ao tratamento, ou seja, a identificação dos pacientes que apresentam risco de complicação (pacientes com irregularidades corneanas, ceratocone, entre outros).

 
 

CONSULTA OFTALMOLÓGICA

O IMO - Instituto Médico e Oftalmológico, localizado em Campinas e Indaiatuba, oferece consultas com especialistas. Agende seu atendimento e faça um completo exame oftalmológico, capaz de diagnosticar precocemente as principais doenças que afetam a saúde ocular!

AGENDE UMA CONSULTA